Origem da Raça Rottweiller

dessy

ORIGEM HISTÓRICA DA RAÇA ROTTWEILER

Sua origem remonta aos tempos das Legiões Romanas, quando estes antepassados dos Rottweilers desempenhavam as funções de guarda e condutores do gado, evitando ladrões e predadores, assim como guarda dos acampamentos e dos prisioneiros. Um dos caminhos utilizados pelas Legiões Romanas passava pelo sul da Alemanha, numa cidade conhecida pelos romanos como Arae Flaviae, fundada dois séculos antes de Cristo. Este local funcionava como um centro administrativo e social importante, onde os soldados faziam parada obrigatória. Com a ocupação imposta pelos romanos, a cidade prosperou e ascendeu à condição de Vila fortificada. Seus prédios mais importantes foram cobertos de telhas vermelhas e por esta razão passou a ser chamada de Rottwill (vila vermelha) que passou com o tempo para Rottweil, como até hoje é conhecida.
Entre 250 e 260 D.C. , os romanos foram expulsos por tribos locais, e os cães foram deixados para trás, estes muito valentes na proteção de seus donos e propriedades foram mortos em grande quantidade. Os sobreviventes foram envolvidos na lida com o gado, guarda e outros serviços. Rottweil se tornou um próspero centro comercial, atraindo boiadeiros, fazendeiros e comerciantes de várias regiões para ali realizarem negócios. Logo foi notada a presença dos cães de açougueiros de Rottweil “metzgerhund”, e por se tratar da cidade onde foi selecionada a raça, a mesma recebeu o nome de Rottweiler . Curiosamente, até hoje alguns dos mais respeitados criadores alemães da raça, são açougueiros.
Em tempos em que os assaltantes e os lobos se faziam notar pelos caminhos selvagens das montanhas, eram necessários cães fortes, tenazes e inteligentes para a condução dos rebanhos. Na época, todo o boiadeiro que se prezasse tinha vários destes cães e alguns até se gabavam de que, ao regressar das viagens, já com alguns copos bebidos, após realizarem os seus negócios, penduravam as bolsas de dinheiro ao pescoço dos Rottweilers na certeza de que alí ninguém as roubaria.
Durante várias décadas estes cães foram selecionados pela sua vitalidade, inteligência, resistência e capacidade de condução.
Desta forma tornaram-se parceiros insubstituíveis dos negociantes de gado.
Com o modernizar dos tempos, os caminhos de ferro passaram a ser utilizados no transporte do gado e o Rottweiler perdeu a sua mais importante tarefa.
Em 1882 surge o primeiro registro de um Rottweiler sendo apresentado em exposição cinófila.
Em 1907 foi fundado o Deutscher Rottweiler Klub Clube Alemão do Rottweiler (DRK).
Em 1910 o caráter e as qualidades desta raça foram novamente notadas e mais uma vez foi chamado ao trabalho. O Rottweiler foi então uma das raças indicadas e testadas para o serviço de polícia, tendo mostrado mais uma vez as suas excelentes qualidades e com isso aprovado como Cão de Polícia.

O Rottweiler chegou no Brasil, em 1967, trazido da Alemanha por Dimiter Petroff, e o primeiro exemplar foi um macho chamado Astor Vonder Wesfallenstube, que não chegou a se reproduzir. O primeiro canil brasileiro a registrar uma ninhada foi o Alcobaça do Rio de Janeiro em 1972, sendo os pais da ninhada: Camba von Beseliche-Kope e Etzel von Gertudenhof, e o primeiro filhote nacional se chamava Aça do Alcobaça.
Desde então o Rottweiler foi intensamente importado principalmente da Alemanha, e já foram registrados mais de 120.000 filhotes da raça aqui no Brasil. Só no ano de 1996 foram registrados por aqui 21.000 filhotes. Para controlar e manter a qualidade isto é um desastre, pois na Alemanha em 96 anos de existência de Clube foram registrados apenas 105.000 filhotes.
O Rottweiler é um cão de trabalho, desde seu aparecimento como raça, foi utilisado para esta finalidade. Criar Rottweiler sem controle de temperamento nada mais é que um mal uso de uma raça tão nobre, seria o mesmo que comprar um carro de Fórmula 1 para andar em estradas de terra.

Marco Antonio Fernandes
Titular do Canil CAREBRU

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>